PUBLICIDADE

Topo

Conheça três dos meus batons preferidos

Larissa Drumond

23/10/2017 07h25

Bem-vindos ao Tudo Beleza! Meu nome é Larissa Drumond e, a partir de hoje, vou usar este espaço para compartilhar dicas, tendências e inspirações de beleza com vocês!

Eu, que nunca fui convidada nem pela Justiça Eleitoral para ser mesária, recebi o maravilhoso convite do UOL para escrever esta coluna e falar de um dos assuntos que mais amo na vida. É muita emoção, Brasil! Várias pessoas que me conhecem chegam a me perguntar "Como você tem paciência e ânimo para se maquiar de manhã?" A verdade é que maquiagem é uma terapia para mim. Tem gente que gosta de acordar e meditar, ir à academia, fazer yoga, pilates… O meu jeito de relaxar todas as manhãs, antes de ir para o trabalho, é ouvir música e pensar qual cor de batom eu vou escolher, se o olho vai receber só uma sombrinha simples ou um esfumadão marrom, se vou colocar um blush mais boneca ou enfiar a cara no tijolo… No fim das contas, maquiagem exige um processo criativo e é uma atividade que ajuda a colocar meu astral lá em cima!

Comecei a me aventurar pelo mundo da maquiagem por volta dos 17 anos, quando minha mãe me ensinou a usar lápis de olho; afinal, toda adolescente metaleira precisava ir à escola com os olhos devidamente maquiados. Imaginem isso no calor de Santos! Não eram nem 10h da manhã e eu já estava parecendo um panda. Mas o importante era o quê? Que eu estava feliz com 1kg de pulseira no braço, All Star e meus olhos pretos.

Depois eu também tive minha fase do blush, mas até hoje um dos meus produtos de beleza preferidos é, sem dúvida, o batom. Algumas pessoas se sentem peladas quando saem de casa sem celular, eu me sinto nua se saio sem batom. Para mim, é ele que faz toda a diferença no visual. Às vezes você está com uma pele básica, um olho natural, mas depois do batom… PÁ! Tudo muda. Por isso, nada mais justo do que me apresentar por meio dos meus batons preferidos. Fui bem democrática e escolhi 3 cores muito diferentes umas das outras. Vamos lá!

1. Lápis Batom Matte Stick Vult – Cor 03

Arrisco dizer que esse é um dos meus batons preferidos de todos os tempos. Eu moro na Holanda desde setembro de 2016 e várias pessoas já me perguntaram que batom-é-esse-pelo-amor-de-Deus. Eu sempre respondo orgulhosíssima que é da Vult, uma marca brasileira. Mesmo no Brasil, eu parecia um outdoor humano: aonde quer que eu fosse, alguém me perguntava sobre o bendito batom – que é lindo mesmo!

Além de o produto ter uma duração muito longa, ele é extremamente confortável: cobre os lábios desde a primeira camada, não resseca e não craquela. O único lado negativo seria o fato de a ponta ser grossa, o que acaba exigindo mais atenção na hora da aplicação; por outro lado, como ele não é seco, acaba sendo muito fácil consertar caso borre um pouquinho – com o dedo mesmo, não precisa usar corretivo! Ele transfere, mas a pigmentação continua, então não é necessário repassá-lo várias vezes ao dia. Outra vantagem é que o lápis batom é retrátil; um viva à praticidade!

O preço médio é R$ 25,90 (já paguei R$ 27 em um quiosque da marca em São Paulo e R$ 23 em uma farmácia, então vale pesquisar antes). É uma ótima opção para o dia a dia em todos os aspectos: custo-benefício, cor, maleabilidade e fixação.

2. Jordana Modern Matte Lipstick – 13 Matte Whisper

Desde que eu comprei este batom, em maio de 2016, eu o uso pelo menos duas vezes por semana. Amor verdadeiro, amor eterno. Na verdade, não tão eterno assim. Explico: eu viajei para Foz do Iguaçu no ano passado e, como todo turista que se preze, fiz o passeio para Ciudad del Este, no Paraguai. Em um minishopping havia um quiosque de batons, o que no meu caso é o equivalente a encontrar o pote de ouro do arco-íris.

Até então eu nunca tinha ouvido falar da marca Jordana e demorei uns 20 minutos para escolher uma cor (não sou libriana, mas queria tomar a decisão certa porque eu só ia comprar um produto; afinal não conhecia a qualidade). No fim, levei o 13 Matte Whisper, que me pareceu a opção mais interessante. O tom é um nude puxado para marrom com uma cintilância discreta, apesar de ter acabamento matte.

Quando eu experimentei… Meu Deus! Foi uma paixão avassaladora. Me arrependi de não ter levado mais e agora só tenho um cotoco de batom para chamar de meu. Vivemos lindas histórias! Fixação e cor incríveis, não resseca e é superconfortável – mesmo caso do stick da Vult. O que eu também gosto neste batom é a versatilidade: você pode usá-lo em uma maquiagem meiga ou abusada, depende do seu estado de espírito.

Quem souber de alguma loja ou site que venda Jordana Cosmetics no Brasil, conte nos comentários! Infelizmente, o site oficial só envia produtos para os Estados Unidos e para o Canadá. Por enquanto, achei na Amazon e no eBay! Paguei R$ 20 no Paraguai, mas na internet o preço varia entre US$ 3 e US$ 5. Bem baratinho!

3. Batom Líquido Retro Matte MAC – Dance With Me

Claro que não poderia faltar um vermelho nesta lista de favoritos! Escolhi o Dance With Me porque já tinha selecionado um batom em formato de lápis (Vult), outro em bala (Jordana) e só faltava um líquido matte, que é um tipo que eu adoro – pelo acabamento e pela praticidade. O tom vermelho bem escuro é perfeito para ocasiões mais chiques ou para quando você quiser uma ajudinha para se sentir (ainda) mais poderosa.

Dica
Quando eu uso batom vermelho, eu gosto de fazer o contorno com um lápis (também vermelho) para ter mais precisão na hora de preencher os lábios. Com o Dance With Me eu pulo essa etapa, porque o aplicador é ótimo! Eu consigo ter controle dos movimentos até mesmo no arco do cupido (a parte de cima da boca, que se parece com um coração). Se borrar, não é tão fácil de remover como os outros dois batons acima porque ele é zero cremoso, mas o segredo da maquiagem é não se desesperar: nada que corretivo e pó não resolvam!

Além disso, não demore a passar, porque ele seca MUITO rápido; ou seja, se você aplicar uma camada por cima da outra, existe a possibilidade de ficar manchado e grosso. De qualquer forma, um dos pontos positivos é que ele não transfere facilmente, ou seja, pode comer, beber e até beijar (selinho, tá? Também não vamos exagerar, senão vira Bozo como qualquer outro batom de cor forte).

Uma desvantagem é que aproximadamente 6 horas após a aplicação, você percebe alguns floquinhos saindo da boca, como se o batom estivesse craquelando. Minha recomendação é: tire o máximo que puder com um lenço demaquilante e reaplique, ou passe um protetor labial para deixar a pele da boca mais uniforme (sem remover o batom) e aplique novamente. Enfim, para tudo se dá um jeito nessa vida!

Não sei dizer por que não cheguei a comprar outras cores da linha, como o Tailored To Tease (um rosa fúcsia maravilhoso), o Chocotease (marrom), ou o Oh, Lady (vinho), mas já estão na minha lista de desejos. No site da MAC, o preço é R$ 89.

Espero que tenham gostado das dicas. Vejo vocês na próxima semana! 😉

Quer falar comigo? Mande um e-mail para larissatudobeleza@gmail.com ou me siga no Instagram (@laridrumond)!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

A jornalista e publicitária Larissa Drumond passou pelo núcleo de sites de moda da Editora Abril, pelo portal iG e por algumas agências de publicidade em São Paulo. Em setembro de 2016, decidiu finalmente seguir o amor e se mudou para o outro lado do Atlântico, mais precisamente na Holanda – onde continua explorando novidades e tendências de beleza. Trabalha com marketing voltado para o mercado brasileiro em uma startup em Rotterdam; afinal, ela sai do Brasil, mas o Brasil não sai dela. Invejosos diriam que é mentira, mas foi musa inspiradora da música "Larissa Bonita", da Madonna.

Sobre o blog

Seja bem-vindo a este espaço com resenhas, inspirações, achados e tendências de beleza mundo afora. Gosta de maquiagem e produtos de beleza também? Então puxe uma cadeira, vamos conversar!

Larissa Drumond